ORIENTAÇÕES NECESSÁRIAS

 

A fim de orientar os exames agendados, disponibilizamos orientaçoes gerais acerca dos exames mais comumente realizados na clinica, embora isto não substitua a prescriçao presencial que exigimos antes do agendamento:

entrevista colonoscopia                   preparo colonoscopia - tarde          consentimento colonoscopia                  preparo endoscopia                         consentimento endoscopia
COLONOSCOPIA
      Colonoscopia é um método diagnóstico e algumas vezes terapêutico, que consiste na introdução de um cabo de fibra ótica (Figura 1), pelo ânus.

        Sob visão direta em um monitor (Figura 2), o médico que realiza o exame pode visualizar os segmentos do intestino grosso (reto, sigmóide, cólon descendente, colon transverso, colon ascendente e ceco), até a porção final do intestino delgado (íleo terminal). Durante a realização do exame o paciente é submetido a uma sedação, ou seja, recebe um medicamento endovenoso para atenuar o desconforto da progressão do aparelho pelo intestino.

 

 

Como é realizada a colonoscopia?

Você será posicionado, confortavelmente, numa maca, deitado sobre o seu lado esquerdo. 

Uma veia será puncionada para a administração de sedativos para que o exame não seja desconfortável. Após a administração do medicamento, será realizado um toque retal para relaxamento dos esfíncteres anais, seguido da introdução do aparelho. Esses procedimentos são indolores.

Após posicionamento apropriado, o aparelho será introduzido suavemente através dos segmentos intestinais, permitindo o exame cuidadoso de toda a mucosa. Para melhorar a visualização, é necessário injetar pequenas quantidades de ar dentro do intestino, o que pode causar um pouco de cólica. Para facilitar a progressão do aparelho, você pode ser solicitado a mudar de posição e ficar deitado de costas.

Todo esse procedimento é auxiliado por uma enfermeira especialmente treinada.

 

O que acontece se a colonoscopia mostra algo anormal?

Se durante o procedimento o médico achar que uma área necessita de maior avaliação, ele irá realizar uma biópsia (retirada de uma pequena amostra da mucosa do cólon), para ser analisada.

Biópsias são usadas para identificar várias condições e não só para análise de câncer, portanto não se assuste se ao término do exame você for informado da realização de biópsia.

Outra condição que poderá ocorrer é a remoção de pólipos durante o exame.

 

O que são pólipos e porque são removidos?

 

Pólipos são áreas de crescimento anormal da mucosa do cólon, que são usualmente benignos (não cancerosos). Eles variam em tamanho de um minúsculo ponto até centímetros.

Os pólipos são removidos sempre que possível e enviados para analise. Câncer começa nos pólipos, removê-los significa uma importante prevenção do câncer colorretal.

 

Quais são as possíveis complicações da colonoscopia?

 

Colonoscopia e polipectomia são geralmente seguras. Uma possível complicação é perfuração, ou úlcera na parede intestinal, que poderá precisar de cirurgia.

Sangramento pode ocorrer no lugar da biópsia ou polipectomia, mas é geralmente mínimo. Pode parar espontaneamente ou ser controlado através do colonoscópio; raramente requer tratamento posterior.

Alguns pacientes podem ter reações aos sedativos, ou complicações de doenças cardíacas ou pulmonares.

Complicações após colono são incomuns; mas é importante reconhecer sinais precoces de possíveis problemas.

Contacte seu médico se notar dor abdominal severa, febre e calafrios, ou sangramento retal maior que meio copo caso não seja possível o contato, vá ao pronto-socorro.

OBS: Note que sangramento pode acontecer alguns dias após polipectomia.

 

Eu posso tomar minhas medicações de rotina?

 

A maioria das medicações pode ser tomada como de costume, mas algumas podem interferir com o preparo do exame.

Informe seu médico sobre as medicações que você está tomando, particularmente aspirina e derivados, medicações para artrite, anticoagulantes, insulina ou derivados de ferro.

Mencione também alergias medicamentosas.

Alerte seu médico se você precisou de antibióticos antes de procedimentos dentários, pois poderá necessitar também antes da colono.

 

Quais são as contra-indicações da colonoscopia?

 

As contra-indicações da colonoscopia podem ser absolutas ou relativas. A colonoscopia deve ser contra-indicada de maneira absoluta quando um paciente apresentar qualquer suspeita clínica ou radiológica de abdômen agudo perfurativo, diverticulite aguda ou de megacólon tóxico. 

A polipectomia está contra-indicada quando o preparo do cólon não estiver adequado, devido ao risco de explosão gasosa.

Outras contra-indicações da colonoscopia são relativas, sendo as mais importantes:

1. Infarto recente do miocárdio, 

2. Embolia pulmonar recente, 

3. Neutropenia importante, 

4. Gravidez após o 2º semestre, 

5. Grande aneurisma de aorta ou de ilíaca, 

6. Grande esplenomegalia,

 

Como é realizado o preparo antes do exame de colonoscopia?

 

É necessária uma preparação prévia ao exame, o intestino deve estar totalmente limpo, sem a presença de fezes. Para isso é necessária uma dieta no dia anterior ao exame e o uso de laxativos, no dia anterior e dia do exame.

Os preparos intestinais (limpeza do intestino) variam entre os locais que realizam o exame, cada serviço tem um preparo de preferência e todos os preparos visam minimizar ao máximo o desconforto da limpeza intestinal. É comum os pacientes se queixarem do preparo prévio e não do exame em si.

 

 

ENDOSCOPIA

 

Exame indicado para diagnosticar e tratar doenças do esôfago, estômago e duodeno através de um aparelho chamado gastrofibroscópio ou videoendoscópio. Flexível e com iluminação, esse aparelho permite que todo trajeto percorrido durante o exame, desde a boca até porções iniciais do duodeno seja visualizado.

 

 

Quem realiza o procedimento?

 

O exame é realizado por um endoscopista, um médico que possui treinamento específico para utilizar o endoscópio e examinar o sistema digestivo alto.

 

Como é realizado?

 

Será necessário autorização para realização do exame, sendo fornecido um termo de consentimento informado quando da abertura do cadastro para paciente e acompanhante. O objetivo dos termos é esclarecer todas as dúvidas do exame junto ao médico endoscopista.

O paciente será monitorizado para acompanhar o nível de oxigênio no sangue e os batimentos cardíacos, através de um sensor que será colocado em um dos dedos da mão. Poderá ser colocado um cateter de oxigênio nasal.

Receberá medicamento sedativo via endovenosa. Um bocal (protetor) será colocado entre os dentes para manter a boca aberta durante o exame, através dele o médico introduzirá o aparelho, um tubo flexível de fino calibre (fibroendoscópio ou videoendoscópio).

Se necessário, pequenas amostras de tecido (biópsias) podem ser coletadas para estudo anátomo-patológico e ou para pesquisa da bactéria Helicobacter Pylori.

O exame não causa dor, porém após o exame poderá ocorrer dor à deglutição em alguns casos, principalmente pacientes que tem muitas náuseas, vômitos, dificuldade para a passagem pelo cricofaríngeo, mesmo que recebam dose maior de sedação.

 

Duração do exame

 

É um exame rápido, dura em média de 10 a 15 minutos, quando houver procedimento terapêutico como retirada de corpo estranho, esclerose de varizes, dilatações, polipectomias, etc este tempo pode ser maior.

Após o exame o paciente será encaminhado à recuperação pós endoscopia, repousará um pouco até que os efeitos da medicação já tenham acabado. Em caso de anestesia local, não poderá beber ou comer até que o efeito tenha se dissipado. Isso poderá levar de 30 minutos à uma hora. O paciente que não receber sedação poderá ser liberado após o procedimento.

 

Posso tomar minhas medicações habituais?

 

A maioria dos remédios pode ser utilizada normalmente, mas algumas podem interferir com o preparo do exame. Informe seu médico sobre os medicamentos que está tomando, especialmente AAS e similares, medicações para reumatismo, anticoagulantes, insulina, calmantes e antidepressivos. Também não esqueça de avisar sobre alergias e reações anteriores a medicamentos.

 

Cuidados pós exame:

 

O paciente que foi sedado, não poderá dirigir, nem ingerir bebidas alcoólicas nas próximas 12 horas após o exame, até que os efeitos colaterais (sonolência, mal estar, fraqueza, tonturas, náuseas, vômitos) dos sedativos sejam eliminados. É aconselhável que seja realizado repouso o resto do dia, após o exame. A dieta deve ser leve quando chegar em casa e após 06 horas dieta geral.

 

Quando terei o resultado do exame?

 

Caso haja biópsia ou a retirada de pólipos, o resultado só estará disponível após 8 a 10 dias. Se houver pesquisa do Helicobacter pylori pelo teste da urease o resultado será fornecido juntamente com o laudo.

 

Podem ocorrer complicações do procedimento?

 

O exame é geralmente seguro. As complicações são raras, mas podem resultar em tratamento cirúrgico ou internação hospitalar. Pode ocorrer sangramento, normalmente mínimo, após a biópsia ou remoção de um pólipo. Outros riscos incluem irritação no local onde foi aplicada a medicação endovenosa, reação aos sedativos (apnéia e reações anafiláticas), complicações cardíacas (arritmias) ou pulmonares (aspiração). Complicações maiores como perfuração, são muito raras.

 

O exame pode ser realizado em gestantes ou mulheres que amamentam?

 

Não se recomenda realizar esse exame durante a gestação. Ele só é realizado se os riscos forem considerados menores que os potenciais benefícios do exame, após discussão entre a paciente e o seu médico. Se estiver grávida ou amamentando, algumas medicações não podem ser utilizadas, portanto essa informação deve ser fornecida ao agendar o exame. Após a realização do mesmo, recomenda-se que o leite seja retirado completamente por bombinha após 4 a 6 horas da realização do exame e descartado. Depois disso a amamentação pode ser realizada sem riscos ao bebê.

 

Preparação

Jejum absoluto (inclusive água) 8 horas antes do exame.

 

  • Comparecer 15 minutos antes do horário agendado, acompanhado de pessoa maior de 18 anos. Caso o paciente esteja desacompanhado o exame nã̃o será realizado, pelos seguintes motivos:

  • O paciente durante a realização do exame receberá um sedativo, impossibilitando-o de dirigir; inclusive não poderá sair de garupa em motocicleta.

  • Recomendamos não adentrar à Sala De Exames portando valores e/ou bens pessoais, estes devem ficar com seu acompanhante e sob sua total responsabilidade.

  • O acompanhante deve permanecer na clínica durante todo o tempo.

  • Traga sua medicação habitual para tomar, se necessário, após o exame.

  • Retire proteses dentárias antes da realização do exame e entregue à enfermeira da sala de exames.

  • Apresentar-se munido de:

  • Documento de identificaçã̃o pessoal com foto.

  • Carteirinha do convênio médico.

  • Guia ou autorização prévia do convênio (quando necessária)

 

PREPARO PARA RETOSSIGMOIDOSCOPIA

 

O exame de retossigmoidoscopia consiste em avaliar por meio visual alterações do reto ao cólon sigmóide; sendo responsável pelo diagnóstico e análise de possíveis inflamações, pólipos, entre outros. A avaliação se faz necessária para diagnosticar e graduar o avanço da doença, a partir de então, decidir qual a melhor forma de tratamento, clínico ou cirúrgico.

A realização do exame se faz com aparelho de videocolonoscopia que é introduzido pelo canal anal com a aplicação de um anestésico local. O procedimento é incômodo porém indolor. Não requer sedativo para a execução e tem a duração de aproximadamente 10 minutos.

 

 

PREPARO ANUSCOPIA

 

Para a realização deste exame não é necessária a presença de acompanhante.

Comparecer à clínica com quinze minutos de antecedência.

Trazer pedido médico (validade de 30 dias)

Documento de identificação com foto.

Autorização do convênio médico quando necessária (validade de 30 dias)

 

O que é o exame de anuscopia?

 

A anuscopia é um exame simples, realizado para a avaliação do ânus, em sua porção externa, interna (canal anal) e parte inferior do reto.

 

Para que é realizada a anuscopia?

 

A anuscopia é realizada para a avaliação de doenças do anus, como hemorróidas, fissuras,fistulas, infecções como os abscessos perianais, infecções virais como o HPV (condiloma anal), tumores de canal anal.

 

Como é realizada a anuscopia?

 

O exame é realizado pela introdução de um aparelho flexível (fibroscópio) com iluminação central que permite a visualização do revestimento mucoso de todo o trajeto examinado.

 

Como é realizado o preparo do exame?

 

 

Não é necessário estar em jejum para a realização deste exame.

 

 

 

 

e-mail:

proctonit@proctonit.com.br

Telefones:

(21) 2606-4446

(21) 3022-6666

Horário de Funcionamento:

 Seg. a Sexta: 08h as 18h    

End: Rua Coronel Serrado, nº 1000

Salas 1103 a 1106

Zé Garoto - São Gonçalo - RJ

CEP 24440-000